Ecetistas do ES aprovam proposta do TST para PLR

Em assembléia realizada no dia 28/10/2014 (terça) os ecetistas do estado do Espírito Santo aprovaram a proposta do Ministro do TST Ives Gandra sobre a PLR. O resultado da assembléia foi enviado à federação e esta enviará ao TST o resultado de todas as assembléias do país.

Entenda a proposta do Ministro:

PLR 2013: Garantir, além da participação nos lucros que havia sido proposta de forma escalonada pela empresa, no montante de R$ 38 milhões, paga em 3 níveis, com base no índice IDO, um aporte equivalente, de R$ 38 milhões, para participação nos resultados, paga de forma linear a todos os empregados da empresa, ficando a PLR formada por 50% pago de forma linear e 50% de forma escalonada em 3 níveis. Havendo acordo, seria paga na folha de pagamento de outubro. Não havendo acordo, seria paga a título de adiantamento de PLR os 50% a título de participação nos lucros, no aporte simples de R$ 38 milhões.

PLR 2014: Adotar o mesmo critério de 2013, em face da circunstância de o ano já estar praticamente findo, ficando 50% do valor pago de forma escalonada em 3 níveis, utilizando como parâmetro de apuração o IDO, a título de participação nos lucros, e 50% pago de forma linear, com aporte que represente 50% dos dividendos distribuídos para os acionistas. Não havendo acordo, a Vice-Presidência deixa de intermediar o acordo sobre PLR e caberá à empresa promover a constituição da comissão paritária de que cogita a lei da PLR.

PLR 2015: Negociar a proposta apresentada pela empresa com as federações autonomamente até 17 de novembro de 2014, com possibilidade de mediação da Vice-Presidência após essa data.

Brasília, 23 de outubro de 2014.

Ives Gandra Martins Filho

Vice-Presidente do TST

30 de Outubro – Dia do Atendente Comercial

atendente-comercial-correio

No dia 30 de Outubro comemora-se o dia do Atendente Comercial. O SINTECT-ES parabeniza todos os atendentes pelo seu dia.

Esse profissional que tanto contribui para o crescimento e rentabilidade dos Correios, mas ao mesmo tempo, poucas vezes tem seu valor reconhecido. Além de oferecer diversas soluções postais para a sociedade, esses profissionais ainda exercem funções bancárias, sem ter a devida segurança para tais atividades.

O sindicato continuará lutando para que os atendentes tenham o devido reconhecimento, além de melhores condições para exercerem suas funções.

SINTECT-ES

ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA

Assembleia geral extraordinária a realiza-se no dia 28 de outubro de 2014 no auditório do SINTRACONST-ES, sito a Rua Pereira Pinto, 37 – Centro – Vitória – ES às 18h30min em primeira convocação e trinta minutos após em segunda convocação com qualquer número de presentes para deliberar sobre a seguinte pauta:

1- Avaliação da Proposta da PLR;

2-Informes Gerais.

SINTECT-ES

Trabalhadores param por condições mínimas de trabalho no novo (porém inacabado) Complexo Operacional

CTCEparalisação

Desde segunda-feira (13), vários trabalhadores do GTURN1 cruzaram os braços. A paralisação foi motivada por falta de condições mínimas de trabalho. Os trabalhadores solicitavam água potável, deslocamento para o setor de trabalho, geladeira e estufa para guarda e aquecimento de marmitas, ventiladores para dissipar o calor excessivo, área de refeitório, banheiros, vestiários e armários em condições de uso, entre outros pontos. Durante o período de paralisação alguns pontos foram atendidos.

Os trabalhadores só retornaram hoje (15), após negociação e que garantias e prazos fossem estabelecidos para que a adequação do imóvel ocorresse.

O imóvel para onde foi transferido o Centro Operacional , não está 100% concluído, também é notório que o deslocamento dos trabalhadores das demais cidades da região metropolitana ficou comprometido. Além de apontamentos feitos pelos trabalhadores, o sindicato já havia avisado que o parecer técnico do profissional de segurança do trabalho era contrário à ocupação do imóvel no dia 20 de outubro e inclusive informou à Justiça do trabalho sobre a situação encontrada.

Com poucas adequações feitas e temendo o deferimento da solicitação do sindicato no Ministério do Trabalho, a empresa piorou a situação e antecipou a mudança em uma semana. O resultado foi a paralisação dos trabalhadores que além de afetar o setor de tratamento, teve impacto na distribuição de todo estado.

Mesmo sem conceder a tutela antecipada, a juíza V. Exª Ivy D’Lourdes Malacarne da 11ª Vara do Trabalho de Vitória deu prazo de 5 dias para que a empresa apresente a documentação do imóvel (autorização para funcionamento) e explique a ocupação do Complexo.

Informe aos trabalhadores do CTCE

Ao ser comunicado da mudança para o imóvel em Viana, o sindicato solicitou visita técnica ao imóvel. Após avaliações, constatamos quem nosso parecer técnico que o imóvel não atendia à várias normas regulamentadoras, além de não haver um preparo anterior para o deslocamento dos trabalhadores para a atividade laboral.

Foi feito comunicado à DR/ES que reconheceu os problemas e alegou que estava se adequando as necessidades. Avaliamos que mesmo se houvesse muita boa vontade, ainda assim, não seria possível a ocupação do imóvel antes de várias adequações.

Conforme a insistência da empresa em mudar e antecipação da data de mudança, solicitamos da justiça tutela antecipada para garantir que a mudança não ocorra enquanto não forem atendidos os quesitos necessários para execução das atividades no setor.

Deixamos claro que nosso intuito é garantir melhores condições de trabalho para os empregados e que não somos contrários a mudança para um lugar melhor do que hoje é o Complexo de Maruípe, mas não podemos aceitar que os trabalhadores ocupem um imóvel novo, mas tão problemático como o antigo.

Informamos que estaremos na entrada do imóvel no início do dia, independente do posicionamento da justiça, para garantir que o setor operacional não seja obrigado a laborar nessas condições.

Resultado da Visita Técnica ao Complexo Operacional de Viana

O SINTECT/ES junto com um Técnico de Segurança do Trabalho contratado, realizou em 02/10/2014 uma visita técnica ao imóvel do novo Complexo Operacional em Viana para verificar a estrutura fisica e de segurança do local. Foram contatadas algumas pendências e estas foram comunicadas a ECT para regularização.

O sindicato estará acompanhando a solução das referidas pendências, visando o bem-estar e a segurança dos trabalhadores.

SINTECT/ES

Diretores do SINTECT/ES realizam visita técnica ao imóvel do novo complexo em Viana

Diretores do SINTECT/ES Valéria Cristina e Márcio Romanha estão realizando visita técnica no imóvel do novo complexo operacional em Viana. Atendendo aos questionamentos dos trabalhadores do setor, o sindicato realizou visita de verificação no dia de ontem (01) com a diretora Maria da Penha e está realizando visita técnica com um profissional da área de segurança do trabalho no dia de hoje (02).

O objetivo é garantir que a mudança para o imóvel só ocorra quando o mesmo apresentar condições salubres aos trabalhadores. Também é do interesse desta avaliação verificar se as exigências feitas pelo Ministério Público do Trabalho estão sendo cumpridas, assim como as promessas feitas pela DR/ES na MRN ao sindicato.

A avaliação será apresentada aos trabalhadores no dia de amanhã (03). O parecer técnico é que definirá o posicionamento da entidade quanto a mudança dos setores. Informamos que caso o imóvel não tenha condições de receber os trabalhadores, nos colocaremos contra a mudança e solicitaremos aos trabalhadores que sigam essa orientação.

Contribuição Assistencial

Conforme aprovado em assembleia no dia 10/09/2014, esse ano ocorrerá a contribuição assistencial. Esclarecemos aos trabalhadores que o SINTECT/ES estará recebendo os requerimentos dos empregados que se opõem ao referido desconto, no período de 01/10/2014 a 12/10/2014, das 09h00m às 17h00m.

Informamos que o desconto será de 2% (dois por cento) dividido em duas parcelas de 1%, sendo a primeira parcela a ser descontada no mês de outubro e a segunda no mês de novembro.

Critérios para recebimento dos requerimentos dos trabalhadores que se opõe ao referido desconto:

  • O empregado que se opor ao referido desconto terá que apresentar ao SINTECT/ES, pessoalmente, apenas o seu requerimento expressando tal oposição a partir do dia 01 até 12/10/2014;
  • Apenas será aceito o requerimento trazido pelo empregado, se tal requerimento for do próprio empregado, estando descartado o recebimento de requerimento que não lhe diz respeito;
  • Em casos de impossibilidade de comparecimento serão aceitos apenas os requerimentos enviados via correio como carta registrada com AR (aviso de recebimento) com data de postagem máxima em 10/10/2014.

ACORDO COLETIVO 2014 ASSINADO

Hoje, dia 24 de setembro de 2014, aconteceu mais uma mediação no TST, entre as Federações e a ECT. O Acordo assinado hoje terá validade para aqueles que assinaram o documento, e, caso os demais sindicatos venham a aprovar o acordo em assembleia, poderão requisitar a inclusão posteriormente via petição, até o dia 03 de outubro de 2014.

Com a assinatura deste acordo coletivo de trabalho consideramos os avanços obtidos, principalmente quanto à garantia da súmula 277 do TST, de maneira que poderemos nos próximos acordos coletivos lutar por novas bandeiras, e não somente manter o que já tínhamos.

A pedido dos representantes sindicais, a empresa informou que procederá com o pagamento do retroativo ainda este mês, mesmo que em folha complementar, para as bases que assinaram o acordo coletivo. Quanto à PLR – Participação nos Lucros e Resultados – ficou acordado a data limite de 15 de outubro de 2014 para conclusão das negociações.

Fonte: FENTECT