Segue a negociação da PLR 2011 – CONFIRA O INFORME 036

Companheiros (as), em uma semana de intensa negociação da PLR 2011, ficou pré-acordado que os critérios estabelecidos no pagamento da PLR 2010 serão mantidos. Existe ainda a negociação para melhorar e ampliá-los.


Vejam abaixo os critérios adotados em 2010 e que terão continuidade:


1)       Modelo de distribuição – 70% do montante a ser distribuído na PLR corresponderá à parcela individual e 30% à parcela corporativa;


2)       Empregados cedidos – receberão a PLR 2011 nos mesmos critérios aplicados aos demais


trabalhadores (parcela individual);


3)      Trabalhadoras em licença maternidade ou licença adoção – será considerado o período de licença como efetivo exercício de trabalho, sem qualquer desconto do período afastado (parcela individual);


4)       Trabalhadores afastados por acidente de trabalho – quem ficou afastado entre 01/01/2010 até 31/12/2011 será considerado o período como efetivo  exercício de trabalho, sem qualquer desconto referente ao período afastado (parcela individual);


5)       Dirigentes sindicais, representantes sindicais, delegados eleitos em assembléias para os fóruns regionais ou nacionais quando liberados com ou sem  ônus para a ECT – os dias liberados serão considerados como efetivo exercício profissional, sem qualquer desconto de PLR sobre os dias afastados (parcela individual);


6)      Lei de Greve – os trabalhadores participantes de movimento grevista não terão descontos de PLR referente ao período de greve (parcela individual), desde que, obedecidos os critérios da Lei 7.783/1989 (lei de greve);


7)       Trabalhadores demitidos no período de experiência – têm direito ao recebimento da PLR proporcional aos dias trabalhados, desde que faça um requerimento de próprio punho no prazo máximo de 1 (um) ano após seu desligamento da empresa;


8)      Faltas injustificadas – Para efeito do recebimento da PLR 2011 serão considerados os seguintes parâmetros:


– De 1 (uma) até 5 (cinco) faltas, não haverá desconto da PLR;


– 6 (seis) faltas – o trabalhador receberá 40% da parcela individual que tem direito;


– 7 (sete) faltas: o trabalhador receberá 30% da parcela individual que tem direito;


– 8 (oito) faltas: o trabalhador receberá 20% da parcela individual que tem direito


– 9 (nove) faltas: o trabalhador receberá 10% da parcela individual que tem direito;


– 10 (dez) faltas: o trabalhador perde a totalidade da parcela individual que tem direito;


Vejam abaixo os pontos que ainda estão sendo negociados:


1)      Afastamentos médicos – A proposta da FENTECT é que seja paga nos mesmos moldes do afastamento por acidente de trabalho;


2)      Suspensões – A proposta da FENTECT é que seja paga nos mesmos moldes da falta injustificada;


3)       Antecipação do pagamento da PLR 2011 – A proposta da FENTECT é que a ECT já efetue o pagamento de uma parcela da PLR ainda em 2011;


4)      Indicadores incidentes sobre a parcela corporativa;


5)      Diferença entre o valor mínimo e o valor máximo – A proposta da FENTECT é que exista isonomia, ou seja, todos os trabalhadores devem receber valores iguais;


6)      Gerenciamento de Competência e Resultados – A proposta da FENTECT é que a empresa não utilize nenhum indicador de GCR para o pagamento da PLR 2011.


A comissão da ECT informou que o resultado do lucro da empresa no primeiro semestre de


2011 foi 48% maior que o mesmo período do ano passado. Esta informação foi divulgada na imprensa  pelo  próprio Presidente da ECT, Sr. Wagner Pinheiro. Mesmo sem contabilizar o resultado da licitação do Banco Postal, o lucro chegou a R$ 500 milhões, um recorde.


A FENTECT espera receber uma proposta concreta da empresa na próxima segunda-feira, dia


25/07/2011, para então remetê-la à avaliação da categoria nas assembléias.


			

REUNIÃO COM O PRESIDENTE SOBRE A MP532/11

No último dia 19, os presidentes e secretários-gerais da maior parte do País estiveram reunidos com o presidente da ECT, o senhor Vagner Pinheiro e outros diversos vice-presidentes para tratar do assunto MP532/11 e a reforma estatutária.

Após uma apresentação começou-se o debate, infelizmente a ECT continua insistindo em empurrar goela abaixo as mudanças, sem aceitar a participação da categoria, sindicatos e da FENTECT para a criação de algo que realmente contemple o trabalhador. É lamentável, mas a ECT quer caracterizar as garantias de “boca”, todos os sindicatos presentes mantiveram a postura de seguir as determinações tiradas no XXX CONREP, que exige o fim da MP.  Dessa forma se faz necessário que a categoria mantenha o estado de mobilização. O SINTECT/ES tem trabalhado com o máximo de empenho para junto com os demais sindicatos para barrar a Medida Provisória, que dá fortes indícios de precarização dos serviços postais, privatizações e terceirização dos serviços. A ECT continua falando que a MP é benéfica, mas não sabe explicar como. Fica impossível acreditar se ninguém dentro da gestão tem respostas para nossas perguntas simples, ficou acordado entre as partes de um novo debate, esperamos ter algo mais produtivo do que houve nesse ultimo

Trabalhadores dos Correios contra a MP 532


O SINTECT/ES se mobiliza. Queremos a rejeição, no Congresso, da Medida Provisória 532, assinada há dois meses pela presidente Dilma Rousseff e que quebra o monopólio da ECT.

É essencial lutar para derrubar a Medida Provisória 532. Essa é a prioridade ao longo do mês de julho no nosso movimento sindical, pois essa medida coloca em prática aquilo que os trabalhadores dos Correios tanto temiam. Se essa nova legislação for aprovada, estará sendo quebrado o monopólio que hoje os Correios possuem, além de acabar com qualquer garantia de empregabilidade que hoje a legislação prevê para nossa categoria. Com certeza quem mais será prejudicado é o trabalhador ecetista.

No dia 06 de julho faremos na base uma mobilização contra a medida provisória, além da convocação da Assembléia Geral para aprovação da pauta de reivindicações para o Acordo Coletivo (ACT11/12). Entregaremos material na base explicando a medida provisória e junto com a assembléia, iremos fazer um debate com a categoria, sendo assim é muito importante a sua presença.