Comando não apóia tratamento diferenciado e exige dinheiro de volta

Além de desviar as negociações do ACT 2015/16 e focar apenas no ataque ao plano de saúde dos trabalhadores, a representação da ECT voltou para mais uma reunião, nesta quarta-feira (02/09), de mãos vazias. Após a afirmação de que apresentaria retorno sobre os descontos das últimas greves, nada foi proposto. A justifica é encaminhar as demandas da categoria para análise, o que, para o Comando de Negociações é um absurdo e não passa de mais enganação da empresa.

“Foi realizada a greve e greve é uma só”. Com esse posicionamento, os representantes dos trabalhadores exigem a isonomia nas relações e nas compensações de greve para todos os sindicatos.

O tratamento diferenciado está fora de questão. O Comando solicita que haja postura igualitária para todos. As greves foram justas, contra imposições e pela melhoria na eficiência dos Correios.

Para a representação da categoria, não haverá mais diálogo se não for viável o retorno do dinheiro dos trabalhadores. Qualquer negociação parte do princípio da devolução da parcela descontada, destaque do Comando de Negociação.

Nota-se a má fé da ECT com os sindicatos que realizaram todos os processos que os gestores sugeriram para reaver o que é de direito.
A categoria segue disposta à negociação, mas com respeito, isonomia e dignidade em todas as decisões.

Galeria de Fotos

Anúncios