EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Correios Prestadora de Serviços Postais, Telegráficos, Encomendas e Similares do Estado do Espírito Santo – SINTECT-ES, CNPJ: 28.521.474.0001/06

O Presidente do SINTECT-ES, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, convoca os trabalhadores dos Correios do Estado do Espírito Santo associados à entidade, para assembleia extraordinária a realizar-se no dia 11 de abril de 2018 no auditório do SINDIMETAL-ES, sito a Rua Antonio Aguirre, 94 – Centro – Vitória – ES às 18:00h em primeira convocação e em segunda convocação às 18:30h, com qualquer número de presentes para deliberar sobre a seguinte pauta:

1 – Tirada de Representantes para o XIII CONTECT (31 de maio, 01 e 02 de junho de 2018 em Brasília-DF);

2 – Informes gerais.

Esta instância tem poderes deliberativos e as decisões tomadas atingirão todos os integrantes da categoria profissional independente do comparecimento.

Vitória – ES, 27 de março de 2018.

Fischer Marcelo Moreira dos Santos

Presidente – SINTECT-ES

Anúncios

Ecetistas capixabas fazem ato em defesa dos Correios e do Plano de Saúde

Os trabalhadores dos Correios do Espírito Santo fizeram uma paralisação nesta segunda-feira (12) em defesa do plano de saúde da categoria, cujo custeio foi julgado na tarde de hoje no Tribunal Superior do Trabalho (TST). Cerca de 70% da distribuição e 40% das agências foram paralisadas, mas em assembleia realizada ao final do ato de hoje os trabalhadores decidiram pelo retorno imediato ao trabalho a partir de amanhã (13).

Paralisação Correios ES

A categoria entende que por se tratar de uma movimentação que também envolve uma decisão a mobilização continua, mas não deve afetar os cidadãos que dependem dos serviços de Correios. Portanto a paralisação de hoje foi principalmente para dialogar com as pessoas e externar as causas da categoria, que inclusive coadunam com as demandas da população que deseja um serviço de qualidade.

Além da defesa do plano, os ecetistas também reivindicaram melhores condições de trabalho e pautaram a luta contra a privatização, uma vez que o sucateamento da ECT tem evidenciado a tentativa de entrega dos Correios para a iniciativa privada, bem como a aprovação de projetos que ameaçam os postos de trabalho.

Solidariedade marca o ato em frente ao prédio central 

DSCN0572.JPG

O radialista Paulo Carvalho fez questão de se mostrar solidário à luta dos trabalhadores ecetistas

Durante o ato os ecetistas receberam apoio de outras categorias e até transeuntes que se solidarizaram com a luta. Paulo Carvalho, radialista e líder comunitário de Viana, pediu para externar seu apoio às causas do movimento: “Força! A luta é justa, a greve é justa e eu estou com vocês!”. O estudante João Alexandre Wyatt, membro do Diretório Central dos Estudantes da UFES lembrou a privatização que tanto onera os trabalhadores em detrimento do empresariado e responsabilizou a classe política que continua oprimindo o povo para manter seus privilégios.

Assembleia votou pela manutenção do estado de greve

Ao final do ato os trabalhadores se deslocaram para a Praça Oito onde realizaram uma assembleia para deliberar sobre a paralisação. Foi decidido o retorno aos postos de trabalho, mas mantiveram o estado de greve, portanto a mobilização contínua é necessária para que novos retrocessos não venham a acontecer.

Decisão do TST é pelo pagamento de mensalidade

Como esperado a maioria dos juízes do TST votaram pela cobrança de mensalidade no plano pelos trabalhadores e seus dependentes. A tabela com os valores será entregue às federações, mas é provável que o cálculo seja o mesmo já apresentado anteriormente.

Sobre a permanência dos pais no plano, ficou decidido pelo pagamento de mensalidade por um ano, quando será novamente discutido este ponto. A exceção são os pais que já se encontram em tratamento e devem manter os moldes atuais de cobrança até receberem alta médica.

O SINTECT-ES convoca todos a se manterem alertas para as próximas movimentações, quando será possível saber exatamente o que muda e o que pode ser feito para que essa decisão não prejudique ainda mais os trabalhadores.

Leia na íntegra a nota sobre a paralisação de hoje:

NOTA SOBRE A PARALISAÇÃO DOS ECETISTAS CAPIXABAS EM DEFESA DO PLANO DE SAÚDE

O SINTECT-ES parabeniza os trabalhadores pela adesão à paralisação no dia de hoje. Mesmo com a decisão pelo pagamento de mensalidade, a manutenção dos pais no plano é reflexo da luta dos ecetistas que não se acovardaram nesse momento tão crítico.

A assembleia deliberou pelo retorno ao trabalho a partir de amanhã (13), pois os trabalhadores entenderam que, com a judicialização da matéria, o movimento precisa agora ganhar corpo na disputa das bases e com a população, que precisa ser continuamente alertada sobre os riscos do discurso privatista. A mobilização é constante para que os direitos da categoria e os Correios como empresa pública não continuem a ser atacados.

Os trabalhadores mantiveram o estado de greve, portanto novas paralisações podem acontecer. Só a unidade da classe trabalhadora pode revogar injustiças e fazer avançar nas conquistas.

Trabalhadores dos Correios entram em greve na segunda-feira

Os trabalhadores dos Correios do Espírito Santo entrarão em greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira (12). A data foi escolhida por ser também o dia do julgamento sobre o custeio do plano de saúde da categoria no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Atualmente a ECT quer retirar dependentes e cobrar mensalidade pelo plano e em janeiro o presidente Michel Temer promulgou uma portaria que retira pais e aposentados dos planos de saúde das empresas estatais, além de limitar os gastos, o que fatalmente recai sobre os beneficiários. Diante das ameaças a umas das mais significativas conquistas dos ecetistas e por terem aceitado reajustes menores durante anos para manter o plano, os trabalhadores aprovaram a paralisação.

Além da defesa do plano de saúde, os trabalhadores dos Correios também reivindicam melhores condições de trabalho e denunciam as tentativas de privatização da empresa. Para o SINTECT-ES é evidente que o sucateamento ocorrido nos últimos anos visa o desgaste da ECT junto à população e o fortalecimento do discurso privatista. Segundo o presidente do sindicato, Fischer Moreira, “A ECT diz que há uma crise, mas continua beneficiando aliados políticos e firmando contratos sem licitação. Para patrocínios sem critério sobra dinheiro, mas para os trabalhadores fica a conta a ser paga. A categoria não pode aceitar perder mais direitos e contamos com a população para compreender e ajudar a defender esta empresa que é um patrimônio de todos os brasileiros!”.

Ato em defesa do Plano de Saúde e dos CorreiosAto em Defesa do Plano de Saúde

Na segunda-feira pela manhã, os trabalhadores e seus familiares realizarão uma passeata no Centro de Vitória em defesa do plano de saúde e dos Correios como empresa pública e de qualidade.

O ato acontecerá pela manhã, a partir das 10h e sairá do início da Avenida Jerônimo Monteiro até o prédio central dos Correios.