SINTECT-ES fará plenária para debater segurança nos Correios

O sindicato realizará nesta quinta-feira (17) uma plenária para debater o recente aumento de casos de violência contra trabalhadores dos Correios. O formato tem como objetivo gerar encaminhamentos que ajudem a diminuir os números no Espírito Santo. Só até o mês de agosto de 2017 foram mais de 60 casos, entre assaltos e arrombamentos de unidades.

A plenária, portanto, será uma oportunidade para que os trabalhadores possam expor suas ideias e discutir medidas que possam garantir a segurança para assim pressionar ainda mais a ECT.

basta.png

Corte de investimentos e ação na Justiça do Trabalho

No início do mês de julho a ECT anunciou, por meio de um memorando interno, o “limite orçamentário” para investimentos na área de segurança empresarial. Sob a justificativa de “crise”, o presidente Guilherme Campos ignora o aumento de casos de violência contra trabalhadores e unidades dos Correios e pede que todos os processos de contratação de vigilância sejam suspensos e os contratos vigentes sejam revistos.

O SINTECT-ES tem acompanhado as audiências no Ministério Público do Trabalho, onde registrou denúncia em abril. Até o momento as medidas apresentadas não foram satisfatórias. Por isso o jurídico do sindicato foi acionado para ingressar com uma ação na Justiça do Trabalho exigindo segurança armada em todas as unidades e algumas mudanças estruturais, como a instalação de porta giratórias com detector de metal nas agências.

A primeira audiência já está marcada para dezembro deste ano.

Nº do processo para acompanhamento: 000114478.2017.5.17.0013

 

 

Um Postalis para os trabalhadores

Fischer Moreira

Durante os últimos anos o plano de previdência dos trabalhadores ecetistas tem sido degradado devido a uma série de decisões equivocadas. Investimentos duvidosos e até casos de corrupção dilapidaram o que deveria ser sinônimo de segurança para seus participantes e verdadeiros donos. A falta de cuidado com o patrimônio do trabalhador – que tem a maior participação nos planos – se tornou não apenas um problema para a manutenção do próprio Postalis, mas um escárnio.

A todo mês os chamados “reajustes” pesam no bolso dos que ganham menos, enquanto aqueles que se beneficiaram dos prejuízos causados seguem contando mentiras e enganando quem ainda sonha com uma aposentadoria digna.

Não se trata só de buscar justiça nos tribunais, o Postalis precisa de gente séria à frente, para decidir pelos interesses da maioria que sustenta e realmente precisa dele. O equacionamento do nosso plano vai depender de muito trabalho, seriedade e disposição e só quem realmente está engajado em sua recuperação, para além dos fins políticos que custaram tanto a cada um de nós, pode buscar de fato a justiça que merecemos: um plano saneado e que garanta os benefícios para os quais foi criado.

Sede-Postalis_1

O Instituto é responsável por gerenciar o plano de previdência complementar dos trabalhadores dos Correios

Por isso o coletivo Por um Postalis para os participantes se coloca como alternativa, para trazer para as mãos dos trabalhadores – onde o Postalis sempre deveria estar – as decisões sobre o que nos afeta e como buscar soluções que não sobrecarreguem, ou pior, privilegiem uma casta intocável que faz uso disso sem sequer prestar contas.

18581941_256347904844844_4995609832074101021_n

O Postalis precisa voltar a ter o prestígio que merece, com o status que tem um plano de previdência de uma empresa pública do tamanho da ECT. O Postalis merece a participação democrática daqueles que o mantém. Por um Postalis para todos: vote nas chapas dos trabalhadores!

Fischer Moreira é presidente do SINTECT-ES e membro suplente da Chapa 04 para o Conselho Deliberativo nas eleições do Postalis em 2017

CUT-ES Representantes do SINTECT-ES participam da 15ª Plenária Estadual da CUT

Etapa fundamental que antecede a grande plenária nacional da Central Única dos Trabalhadores, a 15ª Plenária da CUT-ES aconteceu nos últimos dias 14 a 16 de julho em Nova Almeida, no município de Serra. Durante os três dias foram realizados debates sobre a atual conjuntura política e os desafios da classe trabalhadora no Espírito Santo e no restante do Brasil.

Em um momento turbulento como o que vive o povo brasileiro, fatidicamente na semana em que foi aprovada a reforma trabalhista perversa proposta pelo governo Temer, este foi um dos temas mais discutidos, bem como suas consequências para o movimento sindical e a vida dos trabalhadores.

A plenária estadual da CUT é um momento de intensa democratização da discussão das questões trabalhistas e da própria central, pois é quando se dá a deliberação da pauta e a tiragem de delegados para a etapa nacional. Os representantes do SINTECT-ES também apresentaram uma nota contra a privatização dos Correios que foi aprovada pelos demais participantes.

01

Representantes do SINTECT-ES na 15ª Plenária da CUT-ES

Leia a íntegra da nota:

CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DOS CORREIOS – POR UMA EMPRESA PÚBLICA E DE QUALIDADE PARA O POVO BRASILEIRO

Desde que assumiu o país para implementar seu projeto perverso de destruição do Estado Social, o governo golpista defende a privatização de empresas públicas. Os Correios, estatal com mais de 350 anos de serviços prestados ao povo brasileiro têm sido então atacado de todas as maneiras, interna e externamente com declarações dos nomeados de Temer que desejam fazer crer que é uma empresa ultrapassada e que sua “modernização” deveria passar pela entrega de um patrimônio nacional à iniciativa privada.

Sob o comando aventureiro indicado por Temer e Kassab (e, portanto, tão ilegítimo quanto), os Correios estão ameaçados e isso pode significar uma ameaça a todos os brasileiros, pois os Correios prestam não apenas serviços postais, mas a imprescindível função de integração nacional. Presente em todos os municípios do país, os Correios muitas vezes exerce o papel do próprio Estado, sendo a agência onde o aposentado recebe seu salário ou o cidadão consegue enviar e receber correspondências, encomendas e documentos.

Entregar os Correios para o capital financeiro é entregar também a segurança nacional aos interesses do lucro e dos que não tem apreço pelo desenvolvimento do Brasil. Afinal, não haverá garantia de bons serviços, preços justos, tampouco respeito à soberania nacional, caso se quebre o monopólio da atividade postal e empresas estrangeiras passem a explorar o setor.

Por isso, reivindicamos um Correio Público, a serviço do povo e do Brasil. Contra os interesses dos exploradores e entreguistas que querem a cada dia dar um novo golpe em nosso país. Conclamamos todos os trabalhadores a defender o patrimônio brasileiro e gritar em bom som: o Correio é nosso!

NOTA DO SINTECT-ES SOBRE A GREVE GERAL

Nota Greve.jpg

Há pouco mais de uma semana a classe trabalhadora brasileira conquistou uma importante vitória: conseguiu barrar a reforma trabalhista imposta pelo Governo Temer na Comissão de Assuntos Sociais do Senado.

Em um cenário perverso de empobrecimento da população usado como justificativa para a saída da crise, é importante não apenas ressaltar a capacidade de organização e luta, mas principalmente manter essa mobilização.

Diante disso o SINTECT-ES convoca todos os trabalhadores ecetistas capixabas a participarem da assembleia para deflagração de greve em defesa dos trabalhadores e trabalhadoras.

Nenhum direito a menos!

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Correios Prestadora de Serviços Postais, Telegráficos, Encomendas e Similares do Estado do Espírito Santo – SINTECT/ES, CNPJ: 28.521.474.0001/06

O Presidente do SINTECT-ES, no uso de suas atribuições legais e estatutárias convoca todos os trabalhadores dos Correios do Estado do Espírito Santo, associados ou não para assembleia extraordinária a realizar-se no dia 29 de junho de 2017 no auditório do SINTRACONST-ES sito a Rua Pereira Pinto, 37 – Centro – Vitória – ES às 18h00min em primeira convocação e em segunda convocação às 18h30min, com qualquer número de presentes para deliberar sobre a seguinte pauta:

  • Deliberar por greve a partir da 0h do dia 30/06/2017;
  • Informes gerais.

Esta instância tem poderes deliberativos e as decisões tomadas atingirão todos os integrantes da categoria profissional independente do comparecimento.

 

Vitória – ES, 28 de junho de 2017

Fischer Marcelo Moreira dos Santos

SINTECT/ES

34º CONREP será realizado no próximo mês

A Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (FENTECT) convocou o 34º Conselho de Representantes (CONREP), a ser realizado em Brasília durante os dias 12 a 15 de julho.

Untitled-1.jpg

De acordo com o estatuto da Federação, o SINTECT-ES têm direito a 03 delegados com direito a voto durante o conselho, que irá deliberar sobre a atual conjuntura, combate à privatização, demissões e perseguições, debate sobre o plano de saúde da categoria e pauta de reivindicações.

Durante os dias de reunião do conselho também deve ser construído um calendário de lutas para a campanha salarial que se aproxima.

Assembleia elegeu os representantes do Espírito Santo

Os trabalhadores presentes na assembleia realizada no dia 21 de junho no auditório do SINTRACONST-ES referendaram por unanimidade a participação de Fischer Marcelo, Antonio Braga e Valéria Cristina como delegados que representarão os ecetistas capixabas no 34° CONREP.

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Correios Prestadora de Serviços Postais, Telegráficos, Encomendas e Similares do Estado do Espírito Santo – SINTECT/ES, CNPJ: 28.521.474.0001/06

O Presidente do SINTECT-ES, no uso de suas atribuições legais e estatutárias convoca todos os trabalhadores dos Correios do Estado do Espírito Santo, associados ou não para assembleia extraordinária a realizar-se no dia 21 de junho de 2017 no auditório do SINTRACONST-ES, sito a Rua Pereira Pinto, 37 – Centro – Vitória – ES às 18:00h em primeira convocação e em segunda convocação às 18:30h, com qualquer número de presentes para deliberar sobre a seguinte pauta:

1 – Tirada de Representantes para o 34º CONREP;

2 – Informes gerais.

Esta instância tem poderes deliberativos e as decisões tomadas atingirão todos os integrantes da categoria profissional independente do comparecimento.

 Vitória – ES, 13 de junho de 2017

Fischer Marcelo Moreira dos Santos

SINTECT/ES

CDD Prainha: trabalhadores cruzam os braços contra o assédio moral

Há mais de um ano os trabalhadores do CDD Prainha em Vila Velha têm sofrido com as ações intransigentes da gestão local que faz uso de ofensas, autoritarismo, assédio e abusos como ferramentas.  Vários comunicados, reuniões e ações foram encaminhados pelos empregados que tentaram o campo negocial ao máximo. Infelizmente, nenhuma ação efetiva foi tomada e o clima na unidade tornou-se insuportável. No ano passado, a unidade chegou a parar e promessas foram feitas, mas nunca foram cumpridas.

Sem avanços, os trabalhadores procuraram novamente a intervenção do sindicato que solicitou uma reunião definitiva para por fim ao problema. Nessa reunião os representantes da empresa alegavam que os responsáveis pelo clima ruim na unidade eram os próprios empregados e que não aceitavam qualquer mudança. Informaram ainda que em nenhum momento foi gerado qualquer processo de verificação, mesmo já tendo sido entregues diversos ofícios, abaixo-assinados e até paralisações por causa deste problema. Ainda assim, a empresa se comprometeu em entregar uma proposta na qual enviaria um representante para fazer levantamento dos fatos e o acompanhamento das denúncias, mas no fim da tarde a proposta enviada era bem diferente do que haviam explanado na reunião. No documento, a empresa já alegava que nenhuma reclamação tinha fundamento e quem quisesse reclamar deveria procurar a ECT, também informou que os trabalhadores teriam o dia cortado e perderiam o repouso remunerado.

Já cansados de promessas que se arrastam há tanto tempo os trabalhadores paralisaram as atividades à espera de uma proposta séria e decidiram resistir, pois não vão arregar até serem atendidos.

 

Sindicato conclui série de visitas ao Sul do estado

Nos últimos dias 11 e 12 de maio, diretores do SINTECT-ES visitaram unidades de município da Região Sul do Espírito Santo. Ao todo foram seis municípios visitados: Castelo, Venda Nova do Imigrante, Guaçuí, Mimoso do Sul, Bom Jesus do Norte e Cachoeiro de Itapemirim.

Durante as visitas os diretores puderam conversar com os trabalhadores e ouvir diretamente suas demandas, além de esclarecer dúvidas e aproximar o sindicato das unidades do interior. Na AC Venda Nova do Imigrante, por exemplo, não há local pra carga e descarga. Além disso, como o imóvel é pequeno para a quantidade de objetos recebidos, o tratamento começa na calçada e as encomendas ficam “espremidas” dentro do local devido ao pouco espaço. Muitas vezes os contêineres ficam do lado de fora aguardando a liberação de espaço.

Descentralizar a luta da categoria ecetista é fundamental para avançarmos juntos na conquista por mais direitos e um dos compromissos assumidos pelo sindicato. Contamos com

Confira na galeria mais fotos das visitas à Região Sul: