Ecetistas capixabas rejeitam proposta da comissão paritária para cobrança do plano de saúde

Em assembleia extraordinária realizada na noite desta quinta-feira (23), a categoria ecetista capixaba rejeitou – por unanimidade – a proposta da comissão paritária de saúde que visa a cobrança de mensalidade para custeio do plano. Os trabalhadores avaliaram que a proposta é um retrocesso, pois fere um benefício já conquistado e também aprovaram a manutenção do estado de greve com indicativo de paralisação para o dia 15 de março ou antes, caso a empresa descumpra a cláusula 28 do Acordo Coletivo de Trabalho.

10

A assembleia aconteceu nesta quinta-feira (23) no auditório do SINTRACONST-ES

A segurança dos trabalhadores também foi colocada na pauta de reivindicação e uma moção de repúdio à ECT e ao Governo do Estado do Espírito Santo foi aprovada devido aos últimos acontecimentos e à intransigência do governador Paulo Hartung em negociar com a polícia militar, que acabou expondo ainda mais os ecetistas das agências e unidades de distribuição.

O SINTECT-ES segue mobilizando a categoria para que todos se envolvam na luta contra os retrocessos impostos pelos Correios e por uma empresa 100% pública e de qualidade.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA – SINTECT-ES

Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Correios Prestadora de Serviços Postais, Telegráficos, Encomendas e Similares do Estado do Espírito Santo, CNPJ: 28.521.474.0001/06

O Presidente do SINTECT-ES, no uso de suas atribuições legais e estatutárias convoca todos os trabalhadores dos Correios do Estado do Espírito Santo, associados ou não para assembleia extraordinária a realizar-se no dia 23 de fevereiro de 2017 no auditório do SINTRACONST-ES sito a Rua Pereira Pinto, 37 – Centro – Vitória – ES às 18:00h em primeira convocação e em segunda convocação às 18:30h, com qualquer número de presentes para deliberar sobre a seguinte pauta: 1- Avaliação do Relatório Final da Comissão Paritária de Saúde; 2- Aprovação do Estado de Greve, com indicativo de greve para 15/03/2017, ou a qualquer momento, caso haja descumprimento e alteração do Acordo Coletivo de Trabalho 2016/2017 em relação ao Plano de Saúde; 3- Informes Gerais. Esta instância tem poderes deliberativos e as decisões tomadas atingirão todos os integrantes da categoria profissional independente do comparecimento.

Vitória- ES, 18 de fevereiro de 2017.

Fischer Marcelo Moreira dos Santos

Presidente – SINTECT-ES

SINTECT-ES solicita abono dos dias durante crise de segurança no estado

Diretores do SINTECT-ES se reuniram na tarde desta segunda-feira (13) com a DR-ES e o ASGET para solicitar que os dias não trabalhados da última semana – em função da situação de insegurança gerada pela greve de policiais militares do Espírito Santo – sejam abonados. Desde o primeiro momento o sindicato se posicionou contrário à exposição dos trabalhadores a quaisquer situações de risco e emitiu diversas orientações para que os ecetistas não voltassem ao trabalho enquanto o policiamento não fosse restabelecido.

A DR-ES demonstrou compreensão quanto à reivindicação do abono, inclusive informou que já discutiu o assunto e aguarda um posicionamento sobre como lançar       corretamente no PGP para orientar as unidades. O sindicato se coloca à disposição dos trabalhadores que quiserem relatar situações que tenham causado algum transtorno para que a defesa seja feita junto ao setor jurídico.

01

Sindicato se reuniu com representantes da ECT para tratar dos transtornos causados durante a crise de segurança no estado

Prorrogação do prazo para a entrega dos documentos de auxílio-creche/babá

Outro ponto tratado durante a reunião foi a prorrogação da data para a entrega dos recibos de solicitação do auxílio-creche/auxílio-babá que se encerrou na última sexta-feira (10).

Para que os trabalhadores não sejam prejudicados, visto que estavam diante de uma situação totalmente atípica, o sindicato conseguiu estender o prazo para o dia 16 de fevereiro.

 

Segurança no interior

O presidente do SINTECT-ES, Fischer Marcelo, também levantou a importância do papel social cumprido pelas unidades de Correios do interior, onde bancos e casas lotéricas ainda não estão operando normalmente.

Diante do exposto e como os Correios também atuam como correspondente bancário, Fischer solicitou que o policiamento próximo a essas agências seja reforçado a fim de garantir a integridade dos trabalhadores.

SINTECT-ES solicita vacina contra febre amarela para os ecetistas capixabas

Devido ao aumento no número de casos de febre amarela em todo o país e a insuficiência de vacinas contra a doença na rede pública de saúde, o SINTECT-ES solicitou à DR-ES que providencie medidas preventivas para os trabalhadores do Espírito Santo junto aos órgãos competentes.

O sindicato ainda avalia que devem ser priorizados trabalhadores do CTO e FNDE – em razão das frequentes viagens – e aqueles lotados em municípios onde há maior risco de incidência.

vacinacao

Secretário Estadual de Saúde também foi comunicado

Além da Diretoria Regional, o SINTECT-ES também enviou um ofício ao sr. Ricardo de Oliveira, atual secretário de saúde do estado. No documento o sindicato justifica a importância da prevenção e a necessidade de medidas que protejam os trabalhadores ecetistas em diversos municípios do Espírito Santo em que há grande preocupação com o surto da doença.

EDITAL DE RESULTADO DA ELEIÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE CORREIOS PRESTADORAS DE SERVIÇOS POSTAIS, TELEGRÁFICOS E ENCOMENDA E SIMILARES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO – SINTECT/ES

Em cumprimento ao disposto no Estatuto Social desta entidade sindical, comunicamos que a eleição da Diretoria, Conselho Fiscal e seus respectivos suplentes para o triênio 2017/2020, realizada nos dias 05 e 06 de janeiro de 2017, foi eleita a Chapa 01 – Unidade na Luta, assim composta: Presidente – Fischer Marcelo Moreira dos Santos, Vice Presidente – Glaiber Antonio Lima, Secretário Geral – Márcio Flávio Soares Romanha, Diretora de Finanças – Regina Sarmento Gomes, Diretora de Assuntos Jurídicos – Valéria Cristina Ferreira da Silva, Diretor de Formação Sindical – Elenilton Braga, Diretor de Relações Intersindicais – Junaldo de Almeida Fantin, 1º Suplente da Diretoria – Antônio José Alves Braga, 2º Suplente da Diretoria – Diogo Ribeiro Zanardo, 3º Suplente da Diretoria – Rhavy Moraes de Almeida, 4º Suplente da Diretoria – Cleuser da Silva, 5º Suplente da Diretoria – Mario Lúcio Togneri, Secretária da Mulher e Minoria – Maria da Penha Barreto Gomes, Suplente – Deborah Katyellen Ignácio Mendes, Secretário de Juventude, Esporte, Lazer e Cultura – Davi do Amaral Camargo, Suplente – Cláudia Rezende da Mota, Secretário de Saúde do Trabalhador e Anistia – Jurandi Rosa de Oliveira, Suplente – Warlen dos Santos Oliveira, 1º Membro Efetivo do Conselho Fiscal – Maria de Fátima Rezende Vieira, 2º Membro Efetivo do Conselho Fiscal – Francisco Petrônio Bandeira de Melo, 3º Membro Efetivo do Conselho Fiscal – Nilzangela Lebarchi, 1º Membro Suplente do Conselho Fiscal – Cosme Mendes dos Santos, 2º Membro Suplente do Conselho Fiscal – Antônio Carlos Assis, 3º Membro Suplente do Conselho Fiscal – Marilane Bonicontre Galdino.

Nos termos do Estatuto Social, a nova Diretoria, Conselho Fiscal e seus respectivos suplentes eleitos, tomam posse no dia 28 de fevereiro de 2017.

 

 

Vitória, 10 de janeiro de 2017

Obadias de Souza Filho
(Presidente)

João Rafael Scardua (1º Secretário)                 Gilvando Almeida Santos (2°Secretário)

 

 

Chapa 01 – Unidade na Luta vence a eleição para a direção do sindicato

Na noite desta sexta-feira (06), encerrada a votação e logo após o fechamento das últimas urnas, os representantes das duas chapas concorrentes à direção do SINTECT-ES se dirigiram à sede do SINTRACONST-ES para acompanhar a apuração dos votos junto com a comissão eleitoral.

20170106_193240.jpg

Representantes das chapas acompanharam a apuração

Já passava das 21 horas quando a última urna foi aberta e com 66% dos votos válidos a Chapa 01- Unidade na Luta foi eleita para a direção do sindicato. A Chapa 02 – Chapa da Base da Categoria recebeu 29% dos votos.

A eleição transcorreu de maneira tranquila até o fim da apuração. A votação manteve uma boa participação dos filiados, onde foi garantido o debate democrático e a legitimidade durante todo o processo. O próximo mandato se inicia em março deste ano e tem duração de 03 anos.

Eleição do SINTECT-ES começa nesta quinta-feira

Durante os dias 05 e 06 de janeiro os ecetistas capixabas filiados ao SINTECT-ES poderão escolher a nova diretoria para cumprir o mandato pelos próximos 03 anos à frente da entidade. As eleições começam nesta quinta-feira e contarão com urnas itinerantes por todo o estado até sexta-feira, quando se encerra o pleito.

eleicao-blog-2

Fique atento à votação em sua unidade e participe.
Seu voto fortalece a luta da categoria!

Última parcela da GACT será paga em janeiro

O valor de R$50,00 referente à Gratificação do Acordo Coletivo de Trabalho (GACT) será incorporado aos salários neste mês de janeiro de 2017 e incidirá sobre as gratificações, adicionais e anuênios.

gact

Além da GACT, o pagamento dos 3% restantes do reajuste deve acontecer no próximo mês, totalizando os 9% conquistados na última Campanha Salarial, dos quais 6% já estão sendo pagos desde agosto de 2016.

Sindicato vai denunciar ECT ao Ministério Público por situação no CDD Carapina

Casos de ameaças contra os trabalhadores ecetistas têm se tornado comuns também nas unidades dos Correios. Só na última semana foram dois casos no CDD Carapina, localizado no município de Serra. Na segunda-feira (12) um trabalhador foi ameaçado por um homem armado que, exaltado, exigia receber sua encomenda que já havia saído para entrega. Na sexta-feira (17) um cidadão invadiu o salão de atendimento e precisou ser contido.

O atendimento ao público nos Centros de Distribuição dos Correios feito pelos próprios trabalhadores que, internamente cumprem também outras funções, acaba se tornando lento, pois há defasagem no número de efetivo da empresa. As filas ficam enormes e irritam aqueles que precisam retirar encomendas e correspondências no local, já que, além disso, não há estrutura para esse atendimento, o que expõe as pessoas a sol e chuva, sem local para sentar e aguardar.

Dessa forma, os trabalhadores ficam expostos a agressões verbais e até físicas de quem não entende que é a ECT a verdadeira responsável por esse transtorno. O setor jurídico do sindicato vai ingressar com uma ação no Ministério Público para denunciar a situação que prejudica tanto a categoria quanto a população. O Sindicato também já avalia fazer uma intervenção no CDD Carapina – onde houve mais casos de violência – para reivindicar segurança e melhorias no serviço.

A diretoria do SINTECT-ES acredita que a falta de interesse da ECT em negociar com os trabalhadores se deve aos planos de sucateamento da empresa para gerar na população o sentimento de descrédito e legitimar o discurso de privatização da estatal.