SINTECT-ES lança campanha em defesa dos Correios

Durante a Conferência Estadual, realizada no dia 24 de novembro no auditório da Faculdade Estácio de Sá, a assessoria de comunicação do SINTECT-ES apresentou também uma campanha em defesa dos Correios. Com o título “Defender os Correios é defender o Brasil”, a campanha tem como objetivo propor diversas ações que permitam comunicar a importância de preservação do caráter público da ECT.

Defesa dos Correios

Identidade visual da campanha

 

A identidade visual acompanha o material feito para panfletagem durante a campanha salarial. Na ocasião foi desenvolvido um panfleto com explicações sobre os principais pontos da “crise” pela qual os Correios estão passando. Em pequenos trechos é possível entender os motivos do atual sucateamento promovido pela gestão Guilherme Campos, quem lucra e quem perde com uma possível privatização. Como a recepção foi boa, o sindicato decidiu estender as ações desenvolvendo uma campanha que ampliasse o diálogo, sobretudo com a população, escolhido como público principal.

CONF. CORREIOS-40

Assessoria do SINTECT-ES apresentou oficialmente a campanha

Durante a apresentação, ressaltou-se a importância de defender os Correios e sua função social, debatendo integração, segurança e soberania nacional. Durante os próximos meses novas atividades serão propostas. Luara Ramos, assessora do SINTECT-ES reafirmou a importância da participação de todos os trabalhadores para que a campanha tenha sucesso.

Faça o download do material em PDF: Defesa dos Correios

Anúncios

Sindicato realiza conferência em defesa do caráter público dos Correios nesta sexta

O SINTECT-ES realiza amanhã (24) em Vitória a Conferência Estadual em defesa dos Correios como empresa pública e de qualidade. O evento tem como objetivo discutir o momento pelo qual a empresa está passando e sua relevância para o país, passando por sua função social e as consequências de uma possível privatização, que já foi – inclusive – sinalizada diversas vezes desde que Temer assumiu a presidência.

Mesmo desmentida em todas as ocasiões, a privatização dos Correios é recorrente no debate sobre o sucateamento pelo qual a empresa tem passado. Por isso a discussão também é importante para apontar novos caminhos para a estatal em meio a um processo de corte de verbas e direitos dos trabalhadores.

convite conferência

Palestrante da noite, o mestre em geografia pela USP, Igor Venceslau, é autor de um trabalho recente sobre a importância dos Correios e o uso do território brasileiro. Segundo Venceslau, os Correios cumprem papel fundamental na garantia da soberania nacional.

Outra presença confirmada é a de Marcos Santos, secretário geral da FAMOPES, federação de movimentos populares do Espírito Santo. Marcos representará a sociedade civil organizada que também sofre com o fechamento de unidades, aumento dos preços e má qualidade dos serviços prestados. Para o presidente do SINTECT-ES, Fischer Moreira, “a ideia é que o evento seja aberto à população para que o debate seja franco e todos possam entender a importância dos Correios, inclusive pela função social que exerce”.

Lançamento da Campanha em Defesa dos Correios

A Conferência Estadual é a primeira atividade da campanha “Defender os Correios é defender o Brasil” que será lançada pelo SINTECT-ES na ocasião. A ideia é convidar a população para o debate visando defender o patrimônio público, afinal como ressalta o presidente Fischer Moreira “os Correios têm mais de 350 anos de serviços prestados ao povo brasileiro e entregar uma empresa com este tamanho e essa tradição é um equívoco que só pode partir de quem não tem compromisso, nem projeto para o Brasil”.

 

URGENTE: ECT desiste de mediação no TST e deve entrar com dissídio em relação ao plano de saúde

A ECT protocolou na última terça-feira (07) um pedido de desistência da mediação no TST que tratava do plano de saúde. No documento que o SINTECT-ES teve acesso a empresa justifica o pedido dizendo que esgotou as possibilidades de negociação e empurrando para os trabalhadores a responsabilidade pela falta de consenso. Segundo representantes dos Correios as federações não enviaram a resposta à proposta no tempo estabelecido.

931766e7589211cb06b3d12096db4169

Abril de 2017: representantes dos trabalhadores durante uma das primeiras reuniões para tratar do plano após a formação da comissão paritária. ECT desistiu da mediação na última quarta-feira (07)

A desistência da ECT acontece após o pedido de esclarecimento de alguns pontos solicitado pela FENTECT que encaminhou documento ao TST no dia 31 de outubro. De acordo com a empresa os trabalhadores estão tentando “procrastinar” as negociações, mas como diz o ditado: quem não deve, não teme. A verdade é que ao partir para a truculência mais uma vez a ECT parece querer esconder a verdade dos fatos. Por que não aguardar a resposta do TST? Por que temer o crivo dos trabalhadores nas assembleias?

O que a ECT não quer de forma alguma é o inevitável momento em que terá que abrir a caixa preta que se transformaram as finanças da empresa. O balanço – que não é apresentado há mais de ano – poderia colocar um ponto final na discussão sobre o déficit que Guilherme Campos insiste em empurrar para os trabalhadores. Mas ao invés de uma solução óbvia o presidente nacional dos Correios e seus capangas preferem onerar quem mais precisa e manter os privilégios de uma casta que parece intocável.

É provável que o próximo passo seja o dissídio sobre o plano de saúde. Um benefício que custa aos cofres da ECT apenas 10% da receita, mas que segundo a empresa está levando os Correios à “falência”. Vamos precisar estar mais unidos que nunca se não quisermos perder um direito para sustentar os filhotes do desgoverno Temer.

Dia do atendente: pouco ou nada a comemorar

Neste 30 de outubro comemora-se o “Dia do Atendente Comercial” e a empresa é capaz de, em seu infinito cinismo, fazer algum tipo de homenagem fajuta a estes profissionais. Mas a verdade é que não há o que comemorar. Além dos problemas relacionados à função (que poderiam ser superados em uma negociação justa) e do fechamento de agências sob a justificativa de que não dão “lucro”, os Correios mostram se importar cada vez menos com o bem-estar de seus funcionários.

Só até o fim deste mês foram 11 arrombamentos e 54 assaltos a agências do Espírito Santo. O aumento considerável nos casos de violência levou o SINTECT-ES a registrar uma denúncia no Ministério Público do Trabalho, uma vez que as medidas tomadas até então não obtiveram resultados que resguardassem a vida dos trabalhadores. A resposta da empresa? Corte no investimento em segurança.

Parece absurdo, mas o presente da ECT para os atendentes é a dúvida. É fazer com que não saibam se voltarão vivos depois de um dia de trabalho. O sindicato também já entrou com uma ação na Justiça do Trabalho e a primeira audiência deve ocorrer no início de dezembro. Mas até lá é sempre bom lembrar que AGÊNCIA PARADA NÃO É ASSALTADA!

 

Assembleia discute proposta do TST para o plano de saúde

O SINTECT-ES realizou na noite desta sexta-feira (27) no SINTRACONST-ES uma assembleia para debater os principais pontos da proposta enviada pelo TST que versa sobre a manutenção do plano de saúde da categoria. De acordo com as orientações da Fentect – que inclusive já solicitou o esclarecimento de algumas questão que ficaram confusas no documento – não houve deliberação a respeito da proposta, os trabalhadores presentes aproveitaram a oportunidade para tirar dúvidas e discutir estratégias para que os ecetistas não sejam prejudicados após essa mediação.

É importante ressaltar que este processo não resulta em uma decisão, isto é, nenhuma mudança ocorrerá sem a aprovação dos trabalhadores. Por isso é importante que todos participem dos debates para que tenhamos mais força para pressionar e construir uma proposta que seja boa para todos.

Além do plano de saúde também foram repassados alguns informes pós-greve, como a questão sobre a compensação dos dias. O sindicato agora aguarda o  cumprimento do que foi assinado junto ao ACT.

SINTECT-ES conclui mais uma série de visitas ao interior

No início desta semana o SINTECT-ES realizou mais uma série de visitas ao interior, dessa vez a cidades do Sul do estado. Durante dois dias parte da diretoria do sindicato conversou com trabalhadores em unidades de nove municípios: Conceição do Castelo, Muniz Freire, Iúna, Ibatiba, Irupi, Ibitirama, Divino do São Lourenço, Dores do Rio Preto e Jerônimo Monteiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante as visitas os diretores aproveitaram para tirar dúvidas sobre o Acordo Coletivo 2017/2018 assinado no início mês, além de orientar quanto a questões relacionadas à segurança e possíveis mudanças no plano de saúde da categoria.

Sindicato rejeita termo de compensação proposto pela VIGEP

Em mais uma manobra na tentativa de levar vantagem sobre o que já foi acordado no TST a ECT agora tem jogado para as DRs a responsabilidade sobre a compensação dos dias de greve. Uma vez que a Fentect rejeitou qualquer alteração nas regras que foram definidas na proposta assinada junto com o Acordo Coletivo 2017/2018, a empresa tenta pressionar os trabalhadores diretamente.

 


Proposta ECT rejeitada 2.jpgO SINTECT-ES rejeitou oficialmente o termo proposto pela VIGEP (Vice-presidência de Gestão Estratégica de Pessoas), seguindo a orientação da Federação, contra os abusos dos Correios. A decisão se deu porque a proposta não apresenta qualquer vantagem e além disso ainda é confusa ao mencionar a forma de negociação dos dias a serem compensados.

O SINTECT-ES reitera que está fiscalizando as abordagens e conta com todos os trabalhadores que se sintam pressionados para denunciar práticas abusivas dos gestores. O sindicato também orienta que nenhum documento nesse sentido deve ser assinado sem orientação dos diretores e dos advogados.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Correios Prestadora de Serviços Postais, Telegráficos, Encomendas e Similares do Estado do Espírito Santo – SINTECT/ES, CNPJ: 28.521.474.0001/06

O Presidente do SINTECT-ES, no uso de suas atribuições legais e estatutárias convoca todos os trabalhadores dos Correios do Estado do Espírito Santo, associados ou não para assembleia extraordinária a realizar-se no dia 27 de outubro de 2017 no auditório do SINTRACONST-ES, sito a Rua Pereira Pinto, 37 – Centro – Vitória – ES às 18:00h em primeira convocação e em segunda convocação às 18:30h, com qualquer número de presentes para deliberar sobre a seguinte pauta: 1- Avaliação da Proposta do TST para o Plano de Saúde; 2- Informes Gerais.

Esta instância tem poderes deliberativos e as decisões tomadas atingirão todos os integrantes da categoria profissional independente do comparecimento.

Vitória-ES, 23 de outubro de 2017

Fischer Marcelo Moreira dos Santos
Presidente – SINTECT-ES

TST lança primeira proposta de mediação pós-greve

Como prevíamos, a proposta elaborada pelo TST remete à cobrança de mensalidade, retirada de pais e enteados da sua cobertura, além de aumento da coparticipação do empregado. Graças aos trabalhadores que aderiram à última greve, essa e qualquer outra proposta de mediação precisa passar pela avaliação da categoria. Qualquer posicionamento do sindicato na mediação só ocorrerá com o crivo dos trabalhadores, por esse motivo é fundamental a participação de todos na próxima assembleia que será divulgada nos próximos dias.

A calculator beside a stethoscope on top of paperwork

Mesmo com todas as ponderações do vice-presidente do TST, precisamos entender que nosso plano foi construído pelos trabalhadores para atender as suas necessidades. Qualquer mudança que envolva retirada de dependentes ou aumento de gasto por parte do beneficiário tem impacto acima da capacidade econômica da ampla maioria dos ecetistas.

Ademais, há um fator muito importante: o aumento salarial. Na proposta aprovada, os trabalhadores terão o ganho equivalente ao INPC que é de 2,07%, mas caso a proposta do vice-presidente passe, o empregado pagará valor superior ao que foi conquistado mesmo não fazendo uso do plano de saúde.

 

Nosso plano deve ser defendido por todos

Uma campanha salarial possui um peso diferenciado. É o momento onde uma categoria expõe suas expectativas de ganho financeiro. Nesse ano, mesmo com a postura de retirada de direitos, a maioria da categoria não compreendeu o momento e a tarefa de manutenção das cláusulas coube a poucos empregados. Ainda assim, a campanha deu o rumo que devemos seguir.

Se pretendermos manter nosso plano de saúde terá que ser na luta. Compete a cada um de nós debater, participar e construir o que desejamos. De maneira racional e lúcida, mas compreendendo o tamanho e a importância do benefício para cada ecetista poderemos construir a via necessária que garantirá que os beneficiários possam ter garantido o uso do seu direito.

PROPOSTA ACEITA E ESTADO DE GREVE MANTIDO NO ESPÍRITO SANTO

aaa.png

Em assembleia no dia de hoje (06), os trabalhadores decidiram pelo aceite da proposta mediada pelo TST por ampla maioria e mantiveram o estado de greve, seguindo o informe do Jurídico da FENTECT e a maioria do CNNM.
A Campanha Salarial foi exaustiva, sacrificante e árdua, mas o levante dos trabalhadores contagiou as grandes e pequenas cidades. Vários trabalhadores aderiram pela primeira vez e resistiram a todas ofensivas da ECT, a pressão do TST e até o boicote de alguns trabalhadores. Nossa greve não foi da maioria, mas foi dos que optaram por lutar e lutaram de maneira heroica e salvaram os direitos de toda categoria.